Últimas do Mix

Terremoto no Japão deixa um morto e 160 feridos

Funcionário de supermercado en Shiroishi, município de Miyagi, após o terremoto - AFP

Uma pessoa morreu e mais de 160 ficaram feridas após um terremoto de 7,4 graus na costa leste do Japão, de acordo com o balanço oficial revisado anunciado nesta quinta-feira.

O terremoto de quarta-feira à noite derrubou partes de casas, destruiu parcialmente estradas e provocou o descarrilamento de um trem, acidente que não deixou vítimas.

Os danos parecem relativamente pequenos em relação à potência do terremoto, que afetou principalmente os departamentos de Fukushima e Miyagi.

O porta-voz do governo, Hirokazu Matsuno, revisou o balanço e anunciou nesta quinta-feira que uma pessoa morreu e 161 ficaram feridas. Antes, as autoridades haviam anunciado quatro vítimas fatais.

A Agência Meteorológica do Japão (JMA) informou que o tremor foi registrado às 23h36 de quarta-feira (11h36 de Brasília), com magnitude de 7,4 (reavaliação após o anúncio inicial de 7,3).

O epicentro foi localizado a 60 quilômetros de profundidade no Oceano Pacífico, perto da costa de Fukushima, onde uma central nuclear foi destruída por um tsunami em 2011.

A JMA emitiu um alerta para ondas de até um metro de altura, mas as autoridades registraram apenas ondas de 30 cm em Ishinomaki (município de Miyagi). A agência recomendou que a população permaneça afastada da costa.

O alerta de tsunami foi retirado na manhã de quinta-feira, mas o governo pediu aos moradores que permaneçam atentos a possíveis novos tremores.

Também foram registrados tremores secundários ao longo da noite e algumas cidades divulgaram ordens para que os moradores procurassem refúgios.

Em um abrigo na cidade de Soma (Fukushima), onde dezenas de moradores se refugiaram, Yuzuru Kobashi, de 82 anos, disse à AFP que pretendia buscar lonas com a esposa para proteger sua casa danificada pelo terremoto.

“Mas na minha idade eu não posso subir no telhado, então vamos utilizar para proteger da chuva as coisas que valorizamos na casa da chuva”, explicou.

O tremor, que foi sentido com força inclusive em Tóquio, deixou mais de dois milhões de residências sem energia elétrica na capital e nos departamentos vizinhos, informou a Tokyo Electric Power (Tepco), mas o sistema foi restabelecido algumas horas depois.

Apenas 2.500 casas permaneciam sem energia elétrica no nordeste do país nesta quinta-feira, de acordo com a Tohoku Electric Power.

A empresa ferroviária JR East relatou perturbações importantes em sua rede. Um ‘shinkansen’, o trem de alta velocidade do Japão, descarrilou ao norte da cidade de Fukushina com 75 passageiros e três trabalhadores a bordo, mas o incidente não deixou feridos.

Naa cidade de Sendai (nordeste), um muro desabou na área do histórico castelo de Aoba.

O Japão respeitou um minuto de silêncio na sexta-feira passada em memória das vítimas o terremoto e tsunami de 11 de março de 2011.

A catástrofe deixou mais de 18.500 mortos e desaparecidos, principalmente por causa do tsunami, e obrigou mais de 165.000 moradores de Fukushima a abandonar suas casas devido às emissões radioativas.


Fonte: AFP

Nenhum comentário