Últimas do Mix

Após despacho gratuito de bagagem, passagens aéreas devem ficar mais caras

 

A mudança ocorre por resolução da ANAC que prevê o despacho de bagagem como um contrato acessório – Foto: Flavio Tin/arquivo/ND

As passagens aéreas vão ficar mais caras em cerca de 10% em média com a volta do despacho de gratuito de bagagem. Hoje, se 30% dos passageiros levam bagagens, apenas essa parcela paga pelo peso a mais, faz com que avião consuma combustível extra.

Caso o transporte de bagagens seja isento de tarifas, as companhias aéreas farão um aumento médio generalizado, como se 40% ou 50% dos passageiros fossem levar as malas. As informações são do Estadão.

O projeto não vem sendo encarado como uma penalização do setor e sim como benefício. Outro ganho às companhias aéreas do país é isenção de bagagens sendo um dos principais inibidores à entrada de concorrentes estrangeiros, especialmente as empresas low cost.

Caso o projeto passe pelo Senado, o Brasil vai se juntar a três países que adotam isenção de bagagem no mundo: Venezuela, Cuba e China.

Fonte: ND+

Nenhum comentário