Últimas do Mix

Kinder Ovo sofre Recall após suspeita de salmonella

Foto: reprodução

A menos de duas semanas da Páscoa, a fabricante de chocolates Ferrero iniciou um recall de um dos principais produtos da empresa, o Kinder Ovo, após um surto de salmonella no Reino Unido. Até o momento, foram registrados 57 casos de intoxicação, sendo 40 deles em crianças com até 5 anos de idade.

A Food Standards Agency (FSA), agência reguladora equivalente à Anvisa, aconselhou que as pessoas evitem comer o alimento por ora. Segundo as autoridades, os ovos afetados possuem validade entre 11 de julho e 7 de outubro deste ano. Todos eles foram fabricados na mesma indústria. Outros produtos feitos no mesmo local não foram atingidos, de acordo com a FSA.

Investigações capitaneadas pela Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA) encontraram uma suposta ligação entre casos relatados de intoxicação por salmonella e o Kinder Ovo.

De acordo com a chefe de incidente da FSA, Tina Potter, a Ferrero realizou voluntariamente a retirada e o recall dos produtos.

"Estamos trabalhando em estreita colaboração com eles e suas autoridades competentes para identificar a causa precisa desse surto. Também estamos trabalhando em estreita colaboração com o Reino Unido e parceiros internacionais, incluindo UKHSA e Food Standards Scotland", disse em comunicado.

Potter também aconselhou que os consumidores a não comer nenhum dos produtos listados pela agência.

"É realmente importante que os consumidores sigam este conselho para evitar o risco de adoecer com intoxicação por salmonella. Sabemos que esses produtos em particular são populares entre crianças pequenas, especialmente quando a Páscoa se aproxima. Por isso pedimos aos pais e responsáveis pelas crianças que verifiquem se algum produto que já está em sua casa é afetado por esse recall", acrescentou.

Os sintomas da salmonella incluem diarreia, cólicas estomacais, náuseas, vômitos e febre. Apesar de a maioria dos casos ser leve, pode haver complicações que resultem em internação hospitalar, sobretudo nos mais jovens, cujo sistema imunológico é mais vulnerável. 

"A salmonella pode ser transmitida de pessoa para pessoa, portanto, qualquer pessoa afetada deve seguir boas práticas de higiene, como lavar bem as mãos após usar o banheiro e evitar manusear alimentos por outros sempre que possível, se tiver sintomas", disse Lesley Larkin, líder de vigilância, Patógenos gastrointestinais e segurança alimentar da UKHSA, no comunicado emitido pela FSA.



Fonte: Ig

Nenhum comentário