Últimas do Mix

Polícia prende mais dois suspeitos de envolvimento no assassinato de estudante de odontologia em Manaus

Estudante de odontologia Kellen Mota Braga foi morta a tiros em Manaus, ao entrar em área comandada pelo crime organizado. — Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Militar prendeu, na noite dessa quarta-feira (6), mais dois suspeitos de envolvimento no assassinato da estudante de odontologia Kellen Mota Fraga, de 25, que ocorreu em dezembro do ano passado quando ela ia buscar um jaleco em uma 'área vermelha' em Manaus.

Segundo o major Vitor Melo, comandante da Força Tática da PM, os dois suspeitos foram presos na mesma rua onde aconteceu o crime. Os policiais chegaram até eles após uma denúncia anônima.

Ao verem os agentes, os homens ainda tentaram fugir, mas acabaram capturados. Eles negaram envolvido na morte da estudante. Com os dois foram encontradas uma pistola com munição e trouxinhas de droga.

Na manhã de quarta-feira (6), a Polícia Civil já havia prendido um primeiro suspeito de participar do crime. Ele também havia negado participação no caso e apontou um outro homem como autor do disparo.

Morta em área vermelha

A morte da estudante aconteceu no dia 3 de dezembro do ano passado. Na época, a família contou à Rede Amazônica que a jovem saiu do trabalho e foi até a casa da costureira, que fica no bairro, acompanhada da patroa e uma amiga.

Elas seguiam um localizador por aplicativo de GPS, que as levou para uma rua sem saída, em uma área comandada pelo crime organizado.

Ao pararem na rua, os suspeitos teriam mandado as mulheres abaixarem os vidros do veículo, mas elas ficaram nervosas e tentaram sair do carro. Os suspeitos, então, efetuaram disparos, que atingiram Kellen.

A vítima chegou a ser encaminhada ao Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, na Zona Leste, mas morreu horas depois na unidade.


Fonte: G1 AM

Nenhum comentário