Últimas do Mix

Prefeitura de Manaus destaca qualidade na Atenção Primária no Dia Mundial da Saúde

Foto – Camila Batista / Semcom

Neste 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, a Prefeitura de Manaus comemora a evolução nas ações e serviços da Rede de Atenção Primária da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Dados do último quadrimestre de 2021, gerados pelo Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (Sisab), indicam que o município alcançou o Índice Sintético Final (ISF) de 8.1, no Previne Brasil, programa do Ministério da Saúde que mede o desempenho dos serviços de saúde para fins de financiamento.

 

Com a nota, Manaus garantiu um resultado final acima do que o Ministério da Saúde considera como uma Atenção Primária de Saúde de boa qualidade. As cidades que alcançam ISF igual ou maior que 7,0 são certificadas com o Selo APS de Qualidade, um reconhecimento aos municípios que conseguiram alcançar bons parâmetros de qualidade nas ações e serviços da atenção básica.

 

De acordo com os dados oficiais, a capital amazonense se destaca principalmente nos indicadores referentes às consultas do pré-natal, proporção de gestantes que fizeram exames para detecção de sífilis e HIV, atendimento odontológico e consultas de pessoas com diabetes (oferta de exames hemoglobina glicada), que correspondem aos itens, 1,2,3 e 7 do programa, respectivamente, sendo que no indicador 2, a meta foi superada em 22%.

 

Para o titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Djalma Coelho, os índices alcançados demonstram que a rede municipal deu um salto no aprimoramento das ações e serviços oferecidos ao cidadão.

 

“Esses dados reforçam que os esforços da gestão do prefeito David Almeida em prestar um bom atendimento na Atenção Primária à Saúde, que é a porta de entrada do SUS, estão gerando os resultados esperados. O Previne Brasil determina que o repasse de recursos seja feito a partir do desempenho das cidades e nós estamos investindo para melhorar cada vez mais nossos índices e garantir que a população manauara tenha acesso a uma assistência de qualidade”, ressaltou.

 

Indicadores

 

Um dos destaques do Previne está relacionado ao indicador 1, referente ao pré-natal, que determina a realização de seis consultas entre a primeira e a 12ª semana de gestação. Manaus estava com um percentual de 36% no segundo quadrimestre de 2021, e no terceiro quadrimestre, esse índice foi elevado para 51%, que está na margem do que Ministério da Saúde considerada como bom, que é igual ou acima de 42% dos atendimentos. Embora a cidade não esteja no índice considerado ótimo, que é de é 60%, o desempenho pode ser considerado bom.

 

A capital também avançou no item 2, relativo à proporção de gestantes com realização de exames para detecção de sífilis e HIV, no qual a capital amazonense apresentou 82% de alcance, ficando muito acima da meta do indicador, que é de 60%.

 

Saúde bucal

 

A saúde bucal direcionada às gestantes, referente ao indicador 3, também evoluiu no município saindo de 29% no segundo quadrimestre, para 58% no terceiro quadrimestre de 2021. Para elevar ainda mais este item do Previne Brasil, a Semsa promoveu no dia 30 de março, o curso de qualificação para o atendimento odontológico e fortalecimento da busca ativa para o pré-natal odontológico, que contou com a participação de 80 dentistas da rede municipal de saúde.

 

Outro destaque está relacionado aos usuários diabéticos que realizaram o exame de hemoglobina glicada (item 7 do Previne Brasil) que também evoluíram, passando de 27% para 40%.

 

Crescimento

 

Os resultados dos indicadores para o município de Manaus apresentam crescimento desde quando o Ministério da Saúde começou a mensurar os resultados dos municípios brasileiros, no final de 2020. No primeiro quadrimestre de 2021, o ISF da cidade era de 53,5. No segundo quadrimestre o índice foi elevado para 64,2 e no terceiro quadrimestre de 2021 chegou à marca de 8,1.

 

Devido aos bons resultados, o valor do repasse correspondente ao pagamento por desempenho também foi incrementado, levando em consideração a nova forma de financiamento da APS, passando de R$ 5.567,537,22 em setembro de 2020, para R$ 14.197,670,75 em dezembro de 2021, o que corresponde a 155% de aumento que refletem os resultados que a capital amazonense vem apresentado na oferta de serviços de saúde da atenção básica.

 

Para o titular da Semsa, Djalma Coelho, os resultados são muito positivos e revelam que as ações da gestão estão sendo bem sucedidas, mas é importante que o cidadão também abrace a promoção da saúde, trabalhando de forma preventiva para criar as condições para ter boa qualidade de vida.

 

“A prefeitura reforça muito a importância de fazer exercícios físicos, ter uma boa alimentação e cuidar do corpo e da mente. Mas é preciso que a população assimile que a saúde resulta de um conjunto de ações que permitem uma vida equilibrada”, sintetizou.

Nenhum comentário