Últimas do Mix

Homem se desespera com dívida de R$ 100 mil após ter celular roubado; caso expõe segurança frágil de apps bancários

 

© Yuri Ferreira

Um usuário do Twitter fez uma publicação relatando ter sofrido com mais de R$ 140 mil em golpes através dos aplicativos bancários como Nubank e Banco do Brasil.

O talent hunter @VanDep teve seu celular roubado enquanto voltava de uma viagem. O aparelho estava desbloqueado, permitindo acesso dos criminosos aos aplicativos.

Chegando em casa, ele conferiu seu e-mail. Durante o fim de semana, os criminosos fizeram operações no aplicativo da Nubank e do Banco do Brasil.

Eles pediram empréstimos e  fizeram transações em Pix com valores na casa dos 30 mil reais. Os criminosos causaram um prejuízo total de R$116 mil no Banco do Brasil. Na Nubank, o prejuízo foi de R$ 27 mil.

Através do celular de @VanDep, foram pedidas 7 garrafas de whisky de R$ 329. O valor total do golpe chegou na casa dos R$ 150 mil.

Depois de seu tweet alcançar milhares de pessoas, o usuário afirmou que o caso já foi resolvido pelo Banco do Brasil e em deve ser resolvido pelo Nubank.

O caso gerou debate nas redes sociais sobre a segurança que envolve aplicativos digitais financeiros e a segurança dos aparelhos.


Como se proteger

Com a “revolução” dos pagamentos digitais, muito se debate sobre questões de privacidade e o avanço dos golpes digitais no Brasil.

Os aplicativos têm todos os seus dados pessoais, financeiros, mas não oferecem segurança. A inteligência artificial das fintechs não é capaz de captar movimentações criminosas.

Além disso, uma série de aplicativos exigem apenas uma confirmação por e-mail ou SMS para realizar alterações de senha, mudanças em limites e empréstimos. Se seu celular foi roubado desbloqueado – ou porventura os criminosos conhecem a senha -, você perde sua conta.

Portanto, as dicas para mais segurança nos seus aplicativos bancários é a seguinte:


  • Tenha um e-mail só para recuperações de senha de redes e apps de banco. Não logue com ele em seu celular.
  • Se possível, desative a verificação por SMS de todos as suas contas financeiras.
  • Se seu celular tiver bloqueio de aplicativos com senha, ative essa opção. Assim, mesmo com o celular bloqueado, o criminoso só poderá acessar o app com uma senha diferente da do bloqueio de tela.
  • Considere também manter seus aplicativos bancários ocultos.
  • Não mantenha pagamentos por aproximação ativados ou coloque um limite baixo para esse tipo de transação.
  • Se precisar fazer grandes transferências com o celular, evite levar seu aparelho celular para a rua. Considere o uso de um smartphone somente para esse fim.
  • Não anote senhas, códigos de verificação e assinaturas eletrônicas nas Anotações, conversas do Whatsapp ou outros aplicativos.


Hypeness*

Nenhum comentário