Últimas do Mix

Novo alerta de cheia reduz previsão de cota máxima em Manaus para 29,65 metros

Trecho inundado da rua dos Barés, no Centro de Manaus. — Foto: g1 AM.

A cota máxima do Rio Negro em Manaus deve alcançar a 29,65 metros neste ano, segundo novo alerta de cheia divulgado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), nesta terça-feira (31). A nova previsão é 15 centímetros menor que a última análise, divulgada pelo órgão em abril.

Embora o novo alerta seja de uma cota abaixo do esperado inicialmente, as águas do Rio Negro seguem avançando sobre ruas do Centro de Manaus, que já interdito duas vias e monitora uma terceira. Além disso, a capital continua na lista de cidades em emergência por causa da cheia de 2022.

Nesta terça-feira (31), o nível do Rio Negro na capital é de 29,47 metros, de acordo com dados do Porto de Manaus. Desde o dia 7 de maio, a cota da água ultrapassou a marca de inundação severa, que é de 29 metros.

Segundo os pesquisadores, a marca atual já representa a oitava maior cheia registrada em Manaus.

O serviço de monitoramento do CPRM na Amazônia aponta que a cota máxima prevista - de 29,65 metros - será atingida em junho. No último levantamento, o órgão havia indicado que o nível do rio chegaria a 29,80 metros, mas por conta de diferentes fatores, a previsão foi reduzida em 15 centímetros.

Além disso, as chances de o Rio Negro se igualar ao nível histórico do ano passado são de apenas 8%.

Veja as maiores cheias do Rio Negro:

  1. 2021 - 30,02 m
  2. 2012 - 29,97 m
  3. 2009 - 29,77 m
  4. 1953 - 29,69 m
  5. 2015 - 29,66 m
  6. 1976 - 29,61 m
  7. 2014 - 29,50 m
  8. 1989 - 29,42 m
  9. 2019 - 29,42 m
  10. 1922 - 29,35 m
  11. 2013 - 29,33 m


Cheia severa

Pontes provisórias começaram a ser construídas na rua Barão de São Domingos, no centro de Manaus, nessa segunda-feira (30), por conta de mais uma cheia severa do Rio Negro. A via é um dos principais acessos para o escoamento da produção agrícola da feira 'Manaus Moderna' e 'Feira Banana'.

Ainda nessa segunda-feira, um trecho da rua foi interditado para o trânsito de veículos. De acordo com a Defesa Civil do município, a rua vinha sendo monitorada e já constava no cronograma de atividades que deve construir 300 metros de pontes na faixa central da pista, com acesso nas laterais.

Com a interdição da rua Barão de São Domingos, Manaus já tem duas vias bloqueadas na região Centro, onde o comércio é intenso. A rua dos Barés foi a primeira a ser interditada.

Uma terceira rua, a Frei José dos Inocentes, já foi invadida pelas águas, mas a prefeitura manteve o fluxo de veículos na via. Segundo o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), a rua está sendo monitorada


Miniatura da versão das 01h03min de 24 de abril de 2015

Nenhum comentário