Últimas do Mix

Jovem morre com infecção no cérebro após aplicação de piercing na boca

 

Reprodução

Uma jovem de 20 anos, natural de Itaporã (MS), morreu após ter um quadro de infecção no cérebro, que ocorreu por conta da inflamação de um piercing novo aplicado na boca. Andressa Souza ficou 24 dias internada em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Hospital da Vida, em Dourados (MS), segundo informações do UOL.

De acordo com Maria Aparecida da Silva, mãe da jovem, os médicos explicaram que a paciente teve 37% do cérebro comprometido por conta da infecção, que invadiu a corrente sanguínea. Se tivesse sobrevivido, a ela poderia ficar estado vegetativo.

A mãe de Andressa recorda que a jovem colocou o piercing no lábio inferior há cerca de dois meses. O local começou a inflamar, inchando a boca. “Por volta de 13 de junho, ela começou a passar mal, ter dores fortes de cabeça e febre. Achamos que era dengue, porque estava um surto aqui em Itaporã. Levamos ela no médico e, até então, achamos que era isso, porque eu tive, meu outro filho também”.


Dores frequentes

A situação da paciente teve uma piora rápida e os médicos pediram uma ressonância, pois ela reclamava com frequência de dores na cabeça. Ela precisou de uma transferência de Itaporã para Dourados para conseguir fazer o exame. A mãe lembra que, assim que foram tirar a filha do leito para a ambulância, a pupila de Andressa começou a dilatar.

“Só aqui [em Itaporã], perdemos ela duas vezes [por paradas cardíacas]. Foi para Dourados e aconteceu a mesma coisa. O médico falou para o meu marido que não tinha expectativa de vida para ela. Fizeram a ressonância e descobriram a infecção no cérebro”.

Com a ressonância feita, os médicos iniciaram exames para tentar entender a causa do quadro. A mãe da jovem conta que viram a boca da filha muito inchada, sem ter como mexer. “Inchou tanto que não tinha como tirar [o piercing]. A infecção foi para a corrente sanguínea e, de lá, se alojou no cérebro. Fez cirurgia e foi entubada. Ficou do dia 15 de junho a 9 de julho [na UTI]”.


Morte precoce

Casada, a jovem deixa um filho de três anos. Maria Aparecida lamenta e não se conforma com a morte da filha, a quem ela descreve como uma “menina linda”, que tinha “tudo pela frente”.

“De repente, por causa de uma porcaria que colocou na boca, que causou toda essa dor e sofrimento para ela. Ficou 24 dias sob medicamentos, intubada. Até agora não estou acreditando”.

A mãe ainda não sabe onde a filha fez o piercing, a única informação que tem é que ela pagou R$ 60 pelo item.

“Nunca tinha visto isso. Falo para as meninas da minha cidade: minha filha passou por isso, evitem. É bonito, é legal, mas traz consequências. Quantas pessoas que colocam e não sabem as consequências? Não imaginava que um piercing fosse causar tanta dor e sofrimento”, completa.


BHAZ*

Nenhum comentário