Últimas do Mix

Mulher joga bilhete com pedido de socorro no quintal da vizinha e escapa de cárcere privado: ‘Tô correndo risco de morte’

Reprodução

Uma mulher de 23 anos foi resgatada após ser mantida em cárcere privado por meses pelo marido, 64, em José Bonifácio, interior do estado de São Paulo. A vítima jogou um bilhete pedindo socorro no quintal da vizinha, que chamou a polícia. O suspeito do crime acabou sendo preso em flagrante, na tarde dessa terça-feira (12), e confessou que mantinha a esposa trancada por ciúmes.

No bilhete, a jovem pediu socorro e escreveu que corria risco de morrer.”Oi, sou sua vizinha. Estou presa dentro de casa com duas crianças. Pode chamar a polícia para mim? Tô correndo risco de morte”. Ao ver o bilhete, a vizinha acionou os policiais.

Ao chegarem no local da ocorrência, os policiais militares receberam a informação de que “a vítima estava trancada com as filhas dentro de casa por quatro dias”, conforme explica a Polícia Civil em nota.


Polícia escutou mulher pedir socorro

“Ela basicamente clamava por ajuda, já que estava sendo mantida em cárcere privado com as duas filhas, de dois e sete anos”, explicou o tenente Matheus Maestra, da PM, ao g1. A residência em que a jovem e as crianças estavam tem muro alto, cinco câmeras de segurança e janelas trancadas com grades.

Por meio do circuito de segurança, o marido conseguia monitorar a vítima. “A mulher informou o endereço de trabalho do indiciado, onde o mesmo foi localizado e preso”, informou a Polícia Civil. A prisão em flagrante se deu pelos crimes de cárcere privado, lesão corporal e ameaça.

“Encontramos o marido no trabalho. Ele confessou que cometia o crime porque tinha ciúme excessivo. A mulher não soube informar quantos dias foi mantida dentro de casa, porque perdeu a noção do tempo, mas disse que foram meses”, explicou Matheus Maestra.


Conselho Tutelar acolhe vítimas

Segundo a Polícia Civil, “o Conselho Tutelar foi acionado e conduziu as vítimas ao Distrito Policial. O indiciado foi encaminhado à Carceragem da DEIC, onde permaneceu à disposição da Justiça. Foi solicitado perícia ao local, que apreendeu um bilhete com pedido de SOS e uma central de câmeras de segurança”.

“O caso foi registrado como ameaça, vias de fato, violência doméstica, sequestro e cárcere privado na Delegacia de José Bonifácio”, concluiu a corporação.



BHAZ*

Nenhum comentário