Últimas do Mix

Prefeito David Almeida entrega R$ 6,2 milhões para organizações sociais atendidas no edital do Fundo Manaus Solidária

 

Foto: reprodução 

O prefeito de Manaus, David Almeida, entregou, nesta terça-feira, 26/7, os cheques simbólicos, no valor de R$ 6,2 milhões, para as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) contempladas no Edital nº 004/2021, do Fundo Manaus Solidária (FMS). Nesse edital, 28 instituições irão receber, pela primeira vez, recursos da prefeitura, com destaque para associações de catadores e de apoio às Pessoas com Deficiência (PcDs).

“É um valor expressivo, agora a prefeitura repassa esses recursos por meio do nosso Fundo Manaus Solidária, para que essas entidades possam trabalhar melhor e atender melhor a população. Nós estamos buscando diversificar todas as ações da prefeitura e a área social é uma das nossas preocupações. Nós estamos cumprindo com aquilo que foi determinado, com aquilo que foi prometido ainda em campanha”, destacou David Almeida, durante cerimônia de entrega no Parque Municipal do Idoso (PMI), no bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul da cidade.

O Fundo Manaus Solidária lançou o edital no final de dezembro de 2021, para atender OSCs que atuassem com projetos autossustentáveis, geradores de trabalho, renda e inclusão social relacionados às metas prioritárias do município, tais como combater as situações que exponham a população à condição de vulnerabilidade social.

Geração de emprego

Segundo dados do fundo, somente em geração de renda os projetos aprovados totalizam mais de R$ 4,4 milhões. Destes, R$ 394 mil foram destinados para projetos nas áreas de meio ambiente e reciclagem.

“O Fundo Manaus Solidária vai atender, pela primeira vez, instituições que nunca receberam recursos por meio de edital. Pessoas que trabalham com produtos reciclados e de apoio a pessoas com deficiência, são esses exemplos. E com esses recursos, as instituições poderão ampliar seus atendimentos e serviços”, afirma o presidente do FMS, Emerson Castro.

Cada instituição pôde apresentar uma proposta no valor de até R$ 100 mil. No total, foram aprovados 63 projetos de OSCs, nas seguintes áreas de atuação: pessoa com deficiência, geração de renda, pessoas em situação de rua, garantia de direitos, cultura, esporte e outros.

A coordenadora da Associação de Catadores Recicláveis, Ireneide Lima, destacou a importância do recurso para o desenvolvimento do trabalho na instituição.

“Muitas vezes ainda somos vistos como invisíveis, e nessa gestão a gente pôde ser visto. A gente concorreu e fomos contemplados com esse projeto, que trará muitos benefícios para nós, agradeço ao prefeito David”, finalizou a catadora.

Nenhum comentário