Últimas do Mix

Bandidos devolvem Pix após descobrirem que assaltaram esposa do líder do PCC

 

Marcola é considerado líder máximo do PCC e tem mais de 300 anos de pena para cumprir Foto: Gabriela Biló/Estadão

Em conversa em novembro do ano passado, revelada neste domingo, 14, pelo programa Fantástico, da TV Globo, a mulher de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, conta ao chefe do Primeiro Comando da Capital (PCC) ter sido assaltada em São Paulo: roubaram seu celular e fizeram transferência via Pix. Os bandidos, no entanto, devolveram o telefone e o dinheiro, ao descobrirem com que ela é casada. 

"O trânsito parou, tomei um susto tão grande. Demorei uns segundos para voltar ao normal", afirmou Cynthia Giglioli Herbas Camacho no Parlatório da cadeia. "Aí devolveram porque viram meu nome. Mandaram entregar lá no salão." Marcola, então, ri.

Em março deste ano, Marcola, que tem mais de 300 anos de pena para cumprir, foi transferido de Brasília para presídio de Porto Velho, em Rondônia. Na semana passada, a Polícia Federal e o Departamento Penitenciário Nacional fizeram uma operação para prender um grupo que planejava resgatar Marcola e outros líderes do PCC custodiados nas Penitenciárias Federais de Brasília e Porto Velho. 

De acordo com a PF, o primeiro plano tinha o nome "STF" e tratava de invasão à penitenciária federal. O segundo, batizado "STJ", envolvia o sequestro de autoridades do sistema penitenciário. Havia ainda o plano "suicida", que envolvia uma "provável" rebelião, iniciada pelo próprio Marcola, com a tomada de um servidor público como refém.


Terra*

Nenhum comentário