Últimas do Mix

“É um fenômeno do futebol mundial”, diz técnico do Santos sobre Diniz

Foto: reprodução 

O trabalho de Fernando Diniz à frente do Fluminense tem arrancado muitos elogios de diversos profissionais ligados ao futebol. Em entrevista ao podcast Hoje Sim, do jornalista Cleber Machado, Lisca, técnico do Santos, foi mais um a tecer diversos elogios ao treinador do Fluminense.

Para Lisca, o que Fernando Diniz faz é algo único levando em consideração não apenas os profissionais do país, mas do mundo inteiro.

– O Fernando sou fã dele. É um fenômeno do futebol, não nacional, mas sim mundial. É brasileiro, está aqui, cresceu aqui. O que o Fernando faz, ninguém faz no futebol mundial – iniciou Lisca, que também citou o argentino (e também ex-santista) Jorge Sampaoli como uma de suas referências na carreira.

Lisca foi além e destacou o que gosta de ver nos esquemas implementados por Fernando Diniz.

– O que eu mais gosto de ver nos times do Fernando é o prazer que um tem em dar a bola para o outro. O futebol é associativo, mas no Brasil você fazer os caras abrirem mão do eu pelo nós não é fácil. O Fernando convence fácil. O jogo associativo de combinação curta, paralela cheia como ele fala, que é trazer o time inteiro para o lado e construir através de blocos, é diferente. Ele vê o jogo por fases. Adoro isso – comentou.

Por fim, falou ainda do trabalho que teve ao enfrentar a equipe tricolor no comando do Santos pelo Campeonato Brasileiro.

– Tive que jogar contra ele e foi uma semana de quebrar a cabeça. A maneira que ele lê o jogo é diferente. Eu treinei o Cano no Vasco e ele não fazia o que ele faz hoje. O Cano era um definidor e hoje ele escora a bola, faz corta-luz, participa do jogo coletivamente. A maneira de jogar é tão diferente que o Ganso voltou a ser um dos melhores jogadores do país – encerrou Lisca, citando o empate em 2 a 2 com o Fluminense, na Vila Belmiro, no dia 1º de agosto, pelo Brasileirão.



Fonte: Netflu 

Nenhum comentário