Últimas do Mix

Homem morre eletrocutado ao tocar em cerca; veja vídeo

Foto: Reprodução

Segundo o laudo do Departamento Médico Legal (DML), o homem que morreu quando atravessava a mureta a BR-101 foi eletrocutado. O caso aconteceu na madrugada desta desta quinta-feira (24), na altura do bairro Vila Capixaba em Cariacica, na Grande Vitória.

Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que a vítima, identificada como Orlandino Lopes Júnior, de 32 anos, andou em direção às pistas da rodovia e, ao passar entre blocos das muretas, caiu e não se levantou mais.

Assista:

De acordo com a certidão de óbito de Orlandino, a causa da morte foi eletropressão, que é a lesão ou morte provocada pela exposição do corpo a uma carga de energia elétrica de forma acidental, mesmo que a carga não seja letal.

Gessica Siqueira, esposa da vítima, disse à TV Gazeta que Orlandino era usuário de drogas e estava indo comprar crack quando morreu.

“Estava em casa e minha vizinha me ligou e perguntou se ele estava em casa e eu falei que não. Que ele tinha saído de madrugada. Ela me mandou a foto e eu vi. Também tenho um grupo e vi a foto dele, eles falando que tinha sido overdose, mas não tinha sido overdose. Ele ficou o dia todo trabalhando. O dinheirinho que ele pegou ele me deu um pouco e o pouco que ele tinha veio pra comprar”, contou Gessica.

Orlanido deixou três filhos, entre eles, uma bebê de cinco dias.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Cariacica.

A reportagem ligou para a Prefeitura de Cariacica, que respondeu que é responsabilidade da Eco-101, concessionária que administra a rodovia.

A Eco-101, por sua vez, informou que existe uma passarela de pedestre cerca de 200 metros do local do incidente e que, por questões de segurança, foram instaladas telas de proteção para evitar a travessia das pessoas. A concessionária informou ainda que as telas não possuem corrente elétrica e são implantadas atendendo todas as normas. A Eco-101 esclareceu também que a manutenção do sistema de iluminação pública não está prevista no contrato de concessão e que iluminação pública é responsabilidade da prefeitura.

Ninguém explicou porque a cerca estava eletrificada.

Fonte: G1

Nenhum comentário