Últimas do Mix

Prefeitura de Manaus realiza busca ativa de casa em casa para vacinar crianças menores de 1 ano

Foto – Divulgação / Arquivo Semsa

Com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal infantil contra doenças imunopreveníveis, a Prefeitura de Manaus está intensificando a busca ativa de crianças. Desde quinta-feira, 25/8, as equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) estão indo até a casa de 4,9 mil crianças menores de 1 ano, que precisam completar o esquema vacinal da Pentavalente e contra a Poliomielite. A ação faz parte do “Sabadão da Saúde” e encerra neste sábado, 27/8.

Nesses três dias, 24 equipes de vacinadores estão se deslocando em todos os Distritos de Saúde (Disa) da cidade para captar essas crianças com doses pendentes. A titular da Semsa, Shádia Fraxe, afirmou que cada imunizante precisa ser administrado com três doses.

“A nossa equipe de Inteligência de Dados identificou, por meio do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC), quem são as crianças que já tomaram duas doses de cada vacina e estão dentro do intervalo para a terceira. O PEC reúne todos os dados desses usuários, como nome dos pais, data de nascimento e, principalmente, os endereços, que serão essenciais nessa estratégia”, explicou a secretária.

Shádia acrescentou que, no momento da visita, as equipes atualizam o esquema vacinal da Pentavalente ou contra a Poliomielite de outras crianças com atraso identificado no local. As duas vacinas são consideradas prioritárias pelo Ministério da Saúde.

“Nossas crianças estão vulneráveis à poliomielite, também chamada de paralisia infantil, porque a cobertura vacinal está muito baixa há vários anos, e a preocupação aumenta ainda mais devido à confirmação de que o vírus voltou a circular em outras localidades do mundo. Contamos com a participação e envolvimento dos pais nesse trabalho de proteção”, disse a secretária da Semsa.

Já a vacina Pentavalente é a combinação de cinco imunizantes que garantem a proteção contra várias doenças, como a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta.

“Hoje, eu recebi as equipes da Semsa em casa e foi muito tranquilo. Meu filho tinha duas vacinas atrasadas, porque ele pegou pneumonia aos 3 meses e tive que aguardar a recuperação. Receber as equipes para vacinar aqui em casa foi muito bom”, contou a dona de casa Francisca Pinto Lima.


Rotina

Shádia Fraxe ressaltou que o calendário básico contempla 18 imunizantes, incluindo a Penta e Pólio, voltados para crianças e adolescentes de até 14 anos, e é responsabilidade dos pais e responsáveis garantir que a criança tenha acesso à vacinação, que é um direito legal previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

“Os pais precisam manter o acompanhamento de seus filhos nas nossas unidades básicas de saúde, e sempre levar a caderneta de vacinação para que as equipes avaliem o que está em atraso. Não podemos permitir que as crianças contraiam doenças graves e sofra com sequelas permanentes simplesmente porque não foi vacinada”, destacou a secretária.

A Semsa oferta 171 salas de vacina distribuídas por toda a cidade, dentro da rotina da Atenção Primária. Os endereços e os horários de atendimento podem ser conferidos no site da secretaria (semsa.manaus.am.gov.br), e no link bit.ly/salasdevacinamanaus.

 

Cobertura

Em Manaus, das oito vacinas prioritárias para crianças menores de 1 ano de idade, apenas a BCG superou a meta de 90%, com cobertura vacinal de 95,3%. A vacina contra o rotavírus tem meta de 90% de cobertura vacinal e as demais, de 95%, mas todas apresentam baixa cobertura. Os dados são do primeiro quadrimestre deste ano, gerados pelo Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (Sipni).

No caso da Pentavalente, a cobertura vacinal estava em 69% no período analisado, e o imunizante contra a Poliomielite em 68%. Ambos têm meta de cobertura de 95%.

Nenhum comentário