Últimas do Mix

Prefeitura de Manaus anuncia retorno do grupo Seresta Prosa e Poesia, no parque do Idoso

Foto: reprodução

A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação de Apoio ao Idoso Dr. Thomas e Parque Municipal do Idoso (PMI), anuncia o retorno das atividades do grupo “Seresta Prosa e Poesia”. Sob a coordenação dos músicos José de Moraes e Raimundo Nonato, o grupo busca explorar o talento e a aptidão dos idosos para a música, a partir de instrumentos e do canto. Os 14 integrantes voltam a se apresentar nesta quinta-feira,  18/8, das 9h30 às 11h30, em um evento de homenagem ao Dia dos Pais, no hall da lanchonete do PMI, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul.

O grupo, criado em 2003 pela coordenadora Lilian Machado, era, inicialmente, composto por 22 idosos com talentos para música, dança e artes cênicas. Sua primeira apresentação aconteceu no dia 12 de maio, em uma festa de homenagem ao Dia das Mães, e passou a se apresentar todas as segundas-feiras com o nome “Botequim da Seresta” e, apenas algum tempo depois, como “Seresta Prosa e Poesia”.

Hoje, os coordenadores e músicos José de Moraes e Raimundo Nonato, conhecidos pelos idosos como “Rinaldo” e “Natinho”, respectivamente, explicam que não há necessidade de saber tocar algum instrumento ou ter familiaridade com a música para participar do grupo. “Nós buscamos incluir todos aqueles que tenham vontade de participar e se expressar a partir da música, por isso não fazemos triagem ou qualquer tipo de seleção”, reforçou José de Moraes.

Já Raimundo Nonato destacou que grupos como estes são importantes não só para o desenvolvimento de uma familiaridade com a música, mas também é uma forma terapêutica de trabalhar essa área. “Durante a pandemia e por motivos de complicações de saúde, o grupo perdeu alguns de seus participantes e, por isso, buscamos manter os que seguem participando motivados e inspirados a partir da música. Buscamos, nesse primeiro momento de retorno, deixar os idosos livres para opinarem nos repertórios e, assim, construir um ambiente em que eles se sintam confortáveis e possam se soltar cada vez mais”, disse.

Maria de Lurdes da Silva, 79, uma das participantes mais antigas do grupo “Seresta Prosa e Poesia”, afirmou ter muito orgulho e sentir uma emoção imensa com o retorno dessa atividade. “Eu me sinto muito emocionada em ver como o grupo segue, estamos aqui há 18 anos, levando alegria a todos que participam e a todos que prestigiam nossas apresentações. Infelizmente, com tudo que tem acontecido, acabamos perdendo alguns colegas, mas sei que eles estão felizes nos observando e aplaudindo essa nova etapa do nosso amado grupo”, mencionou.

Os ensaios do “Seresta Prosa e Poesia” acontecem todas as terças e quintas-feiras, das 9h às 11h30, nas dependências do PMI. O grupo foi contemplado com instrumentos que seguem disponíveis para uso dos membros, como violão, pandeiro, carrilhão, bongô, afoxé, xequerê, cajon, cavaco, microfones, caixa de som, pedestais e mesa de som. Além da música, o grupo também apresenta declamações de poesia.

A gerente de eventos do PMI, Bárbara Monteiro, ressaltou que, com a chegada de José e Raimundo Nonato, os ensaios passaram a ter mais técnica e, com isso, a possibilidade de explorar mais a predisposição musical dos alunos. “A chegada dos professores de música é muito importante, pois estamos sempre buscando evoluir e oferecer o que há de melhor para os nossos idosos e, com especialistas na área, podemos desenvolver os talentos para música e poesia que temos no grupo”.

Bárbara também explicou que existe a possibilidade de contratar o grupo “Seresta Prosa e Poesia” para o seu evento, as apresentações são gratuitas e basta entrar em contato com o Parque Municipal do Idoso a partir do telefone (92) 98844-5699, ou pelo e-mail: parque.idoso@pmm.am.gov.br, para agendar a data, local e horário.

O retorno das atividades do grupo contará com uma homenagem a todos os participantes, inclusive, os já mortos.  “O retorno do ‘Seresta Prosa e Poesia’ marca uma nova etapa na história do grupo, que começou com a do PMI e, por isso, temos um carinho especial por todos que fizeram e ainda fazem parte desse projeto tão lindo. Pessoas como os idosos ‘Clóvis Machado’, ‘Jamile’ e ‘Gilberto Rodrigues’, ‘Valdir e Marlize’, ‘Doura Brasil’ e ‘Antônio Luz’, são apenas algumas das que passaram por esse grupo e fizeram história, por meio da música e da poesia, e que serão lembrados para sempre”, disse a diretora-presidente da Fundação Dr. Thomas, Martha Moutinho.

Nenhum comentário