Últimas do Mix

VÍDEO: Time faz gol contra inusitado em tiro de meta, mas é salvo por regra; confira

O lance bizarro não evitou a derrota do time. (Reprodução/Twitter/@Emishor)

O goleiro Iustin Popescu, do time de futebol Mioveni, protagonizou o lance de um (quase) gol contra bizarro ao lado de um colega de time, o zagueiro Scarlatache.

No duelo contra o Arges, pela sexta rodada do Campeonato Romeno, o arqueiro cobrou o tiro de meta em cima do atleta do mesmo clube e a bola acabou indo para as redes.

Por sorte, os jogadores foram “salvos” pela regra do esporte (entenda abaixo). O jogo ocorreu na última sexta-feira (19) e o vídeo ainda repercute nas redes sociais.

Entenda a regra

Logo após o lance bizarro, o time e a torcida do Arges comemoraram, mas o árbitro seguiu o regulamento devidamente e anulou o gol contra do zagueiro do Mioveni.

Já que a bola bateu no zagueiro Scarlatache enquanto ele ainda estava na pequena área, o gol foi anulado e o árbitro ordenou a repetição da cobrança.

Assim, os jogadores do Arges protestaram contra o árbitro e a torcida do time também ficou inconformada.

Assista:

Derrota

Mesmo assim, o Mioveni, que já estava perdendo antes do lance acontecer, saiu derrotado do jogo. A anulação do gol só não permitiu um placar maior e o resultado persistiu até o final.

Gol contra parecido

Em março deste ano, uma “bobeira” semelhante viralizou, mas nesse caso, o gol foi confirmado. O goleiro Federico Cosentino, do time argentino Juventud San Luís, protagonizou um lance inusitado que provocou a eliminação do time de um torneio regional, a Copa Centenário de San Luís.

Quando o jogo estava 1 a 0 para o Juventud, nos acréscimos do segundo tempo, Federico arremessou a bola na direção da cabeça do jogador adversário. Com o impacto, ela foi em direção às redes.

Com isso, a partida terminou empatada por 1 a 1 e a decisão foi para os pênaltis. A equipe do goleiro Cosentino perdeu para o Victoria por 5 a 4 e acabou eliminada da fase de 16 avos de final.

Assista ao gol abaixo e relembre o caso:

Fonte: BHAZ

Nenhum comentário