Últimas do Mix

Entenda o que levou marca de macarrão ser retirada do mercado pela Anvisa

 

Foto: Reprodução Keishi

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou, ontem, que o lote de macarrão da marca Keishi, da Bbbr Indústria e Comércio de Macarrão, fabricado entre 25 de julho e 24 de agosto, seja retirado do comércio nacional. Também proibiu a venda, a distribuição e o uso de todos os tipos de massas alimentícias da marca produzidos no mesmo período. O motivo é que os produtos podem conter propilenoglicol adulterado fornecido pela Tecno Clean Industrial Ltda, o mesmo composto que levou à morte 54 cães que ingeriram petiscos da Bassar Pet Food.

As investigações mostraram que a fabricante de massas estilo oriental também usou a substância tóxica etilenoglicol em vez do propilenoglicol, normalmente usado na indústria alimentícia. A agência reguladora pede que os consumidores não façam uso dos produtos e procurem a empresa para fazer a devolução.

"Se não encontrar a data de fabricação no rótulo, entre em contato com a empresa para confirmar sua fabricação. Se não tiver certeza quanto a essa informação, não consuma o produto", recomenda a Anvisa.

Na terça-feira, a agência havia soltado um alerta para que todas as empresas envolvidas na cadeia produtiva de alimentos de consumo humano que fizessem ou suspeitassem do uso do propilenoglicol devolvessem os produtos. A substância é proibida para manipulação em alguns alimentos, inclusive massas alimentícias,mas é muito usada na refrigeração, desde que não haja contato direto com alimentos.

Petiscos para pets

O Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento determinou o recolhimento dos produtos alimentícios para animais da Petitos Indústria e Comércio de Alimentos. Com esse recolhimento, já são cinco as empresas que tiveram que retirar os produtos das prateleiras. Além da Petitos, a Bassar Indústria e Comércio, a FVO Alimentos, a Peppy Pet Indústria e Comércio de Alimentos para Animais e a Upper Dog Comercial também foram notificadas.

A Petitos informou, por meio de nota, que atendeu à determinação, "na medida em que, preventivamente, já havíamos iniciado a retirada dos produtos dos pontos de vendas desde o dia 12 de setembro de 2022, logo após o início da fiscalização do Mapa".




Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário