Últimas do Mix

Fluminense não resiste à força do Corinthians em casa e dá adeus à Copa do Brasil

Gustavo Mosquito disputa a bola com Caio Paulista no duelo entre Corinthians e Fluminense Foto: Marcelo Goncalves/FFC

O futebol envolvente exibido pelo Fluminense desde a chegada de Fernando Diniz fez a torcida sonhar com o bicampeonato da Copa do Brasil. Mas a caminhada tricolor no torneio chegou ao fim. Mesmo fazendo frente ao Corinthians, o time carioca não resistiu à força do rival em seu estádio (onde só perdeu três vezes este ano) e saiu de campo com uma dolorosa derrota por 3 a 0 que não condiz com o que foi o jogo mas que, no fim, classificou os paulistas para a grande decisão contra o Flamengo.

Agora, o desafio é juntar os cacos e evitar que a frustração pela eliminação não afete o desempenho da equipe no Campeonato Brasileiro. Fazendo sua melhor campanha desde a edição de 2012, quando foi campeão, o Fluminense é postulante direto a uma das vagas diretas na fase de grupos da Libertadores. E, domingo, no Maracanã, fará um confronto direto contra o Flamengo.

Para se manter bem no Brasileiro, será importante aprender as lições deixadas com a derrota na Neo Química Arena. No primeiro tempo, o Corinthians soube explorar a dificuldade da equipe de Diniz em sair jogando com a bola. Um problema que já vem aparecendo nos últimos compromissos. O time paulista subiu suas linhas de marcação e não deixou Fábio e os zagueiros trocarem passes com liberdade. Numa dessas pressões, aos 33, o goleiro se viu obrigado a dar um chutão para a frente. A bola ficou com os corintianos e, de fora da área, Renato Augusto acertou bela finalização pegando o arqueiro fora de posição.

Na etapa final, o Corinthians não conseguiu manter o mesmo ritmo e deu mais espaço para o Fluminense construir. Mas aí faltou aos tricolores trocar passes de forma mais acelerada, errar menos os toques e tomar melhores decisões na frente.

Depois de tanto pressionar sem levar perigo ao gol de Cássio, veio o castigo nos minutos finais. Com os tricolores já cansados, o Corinthians trocou passes com uma liberdade fora do comum e, numa bela jogada coletiva, Giuliano ampliou, aos 46.

Ainda houve tempo para mais. Aos 49, Adson avançou livre pelo lado direito e cruzou para a área. Na tentativa de cortar, Felipe Melo marcou contra. Um triste fim para uma caminhada que poderia ter ido mais longe.

Fonte: Extra

Nenhum comentário