Últimas do Mix

Nosso governo será parceiro da economia e com gestão eficiente para gerar empregos’, diz Ricardo Nicolau

Fotos: Marcelo Cadilhe / Vanda Cadilhe

Com vasta experiência como gestor nos setores público e privado, o candidato ao governo do Amazonas pela coligação 'Nós, o Povo' (Solidariedade/PSB), Ricardo Nicolau 77, disse que vai tornar o Estado menos burocrático para que as empresas possam gerar mais empregos no Amazonas. O compromisso foi firmado durante encontro com empresários do comércio, bens e serviços e turismo na sede da Federação do Comércio do Estado do Amazonas (Fecomércio) nesta semana.

Ao apresentar seu plano de governo, o candidato, referência na gestão do complexo hospitalar Samel, afirmou que vai adotar medidas de desburocratização como forma de incentivar o setor produtivo a gerar mais empregos. Para Ricardo Nicolau, melhorar o ambiente de negócios a partir de uma administração eficiente é fundamental para tirar o Amazonas da situação do segundo estado mais pobre do país.

“A gente precisa abrir diálogo e dar transparência para que o governo do Estado seja parceiro da economia. Não dá para a burocracia tomar conta dos órgãos públicos e os empreendedores tenham que esperar por dois anos uma licença. Nós vamos ter que enfrentar interesses. Vou implantar uma licença digital e se o Estado não tiver competência em 30 dias de dizer sim ou não ou abrir uma diligência, automaticamente, esse empreendimento está autorizado com uma licença provisória”, ressaltou. 

Ainda de acordo com o candidato, é preciso mudar a forma de governar, que persiste por mais de 40 anos no Amazonas, para fazer com que a população possa aumentar sua renda e, assim, fazer girar a roda da economia. 

“Vamos inverter a lógica. Se o Estado não tem competência para agir, é preciso que você não atrapalhe o desenvolvimento, não atrapalhe o investimento porque esse investimento vai embora, ele não vai ficar. Então, a gente precisa ser parceiros de quem emprega, parceiro de quem está trazendo desenvolvimento. Tenho experiência na iniciativa privada. Vamos levar essa forma de administrar para o governo”, pontuou Ricardo Nicolau.

Defesa e ampliação da ZFM

Ricardo Nicolau afirmou que vai continuar a defender o modelo econômico que gera 500 mil empregos diretos e indiretos. Sem abrir mão da Zona Franca de Manaus (ZFM), o candidato propõe, ainda, ampliar o número de indústrias e diversificar a matriz econômica do Estado.

"Nós precisamos fazer com que a economia do nosso estado seja mais forte e possa trazer benefícios maiores para a nossa população. E, aqui na Fecomércio, trocamos ideias e colhemos informações que, sem dúvida nenhuma, vão ser de muita importância para nós transformarmos o nosso estado", declarou.

Nenhum comentário