Últimas do Mix

Primeira vacina anticoncepcional para homens deve ficar pronta em 2023


Foto: Divulgação
Anticoncepcional desenvolvido na Índia não utiliza hormônios e promete ser uma alternativa menos dolorosa e mais eficaz do que a vasectomia

Uma vacina inédita está sendo desenvolvida por cientistas do Instituto Indiano de Tecnologia. Mas, ao contrário de outras injeções, ela não tem como objetivo prevenir doenças, e sim, ser um novo e duradouro método contraceptivo para homens.

O primeiro anticoncepcional masculino deve ficar pronto em 2023, anunciou na terça-feira (20) o grupo de cientistas do Instituto Indiano de Tecnologia. O medicamento é injetável e tem duração de até 10 anos. Um teste já em fase final, com 300 voluntários, apontou uma eficácia de 97%.

Chamado de Risug (Inibição Reversível do Esperma Sob Controle), o anticoncepcional precisa ainda da aprovação das autoridades sanitárias do país. O medicamento não é baseado em hormônios e seu efeito é reversível: basta a aplicação de uma injeção de água e bicarbonato de sódio.

O anticoncepcional Risug usa um gel que reveste os canais que transportam os espermatozoides. Ele impede o transporte, o que faz com que o óvulo não seja fertilizado.

A aplicação é em duas doses: uma em cada ducto dos canais de transporte. O procedimento leva poucos minutos e conta com anestesia no escroto.

Os efeitos contraceptivos aparecem em até 6 meses. Já os efeitos colaterais, como um possível inchaço escrotal e dor na região da virilha, desapareceram dentro de um mês.

Nenhum comentário