Últimas do Mix

Inspiração e aprendizado com grande ícone ‘Mequinho’ marcam Torneio de Xadrez Solidário em Manaus

 

Fofo: divulgação 

Emoção e aprendizado marcaram o último dia do Torneio de Xadrez Solidário que aconteceu neste domingo (9), no Millennium Shopping. Neste segundo dia, 94 jogadores de todas as idades estiveram no torneio disputando entre si em sete rodadas, além de estar prestigiando os ensinamentos de um dos maiores jogadores de xadrez do Brasil e mundo que esteve pela primeira vez na Amazônia, Henrique Mecking, o ‘Mequinho’. 

O torneio foi realizado pela Federação Amazonense de Xadrez (FAX) em parceria com o Millennium Shopping no projeto ‘Manaus invisível’ e arrecadou alimentos que serão doados para famílias necessitadas.

O Grande Mestre revela ter se sentido muito acolhido na cidade e ressalta a importância de eventos como esse.

“Estou sendo muito bem tratado aqui, adorei a experiência de conhecer a Amazônia e estar em Manaus, ainda mais em um evento que é muito importante para a modalidade, que transforma vidas através dos benefícios da concentração e disciplina”, disse Mequinho. 

Participantes de todas as idades

Foto: divulgação 

Vinicius Barbosa, de 17 anos, revela que esse é seu primeiro torneio profissional e que a experiência expandiu seus horizontes dentro do esporte. Além disso, possibilitou que ele disputasse com jogadores mais experientes. 

“Eu só participava de campeonato na escola, essa é minha primeira experiência com pessoas mais velhas e experientes. É muito legal que esse campeonato aconteça em lugares assim porque chama atenção de várias pessoas que sabem e que não sabem jogar”.

Ele também conta que apesar de ter perdido, vai levar a experiência como lição e que a presença de Mequinho foi um sopro de inspiração. 

“Eu joguei com uma pessoa mais velha e acabei não vencendo, mas sempre penso que não é uma perda e sim uma oportunidade de aprender mais”, disse o adolescente. 

Aurimar Leal de 41 anos é um dos jogadores com mais experiência, ele aprendeu a jogar no final dos anos 90 e até hoje sente que a cada torneio se pode aprender mais. 

“Torneios como esse sempre me fazem aprender mais, porque xadrez é isso: um esporte que você nunca para de ter o que aprender e essa é mais uma oportunidade, dessa vez inédita porque temos o Grande Mestre Mequinho”, afirmou. 

Evento impulsiona cena do xadrez em Manaus

Foto: divulgação 
Além de Mequinho, outra figura importante do mundo do Xadrez, Helso Mourão, um árbitro internacional, que está na cidade para o grande evento Manaus Chess Open, também esteve acompanhando e arbitrando as partidas de forma voluntária.

Para o diretor técnico da FAX Daniel Leite, o Torneio de Xadrez Solidário possibilitou uma grande democratização dentro e fora do esporte. 

“Além de o torneio ter chamado atenção da população que veio prestigiar ao longo desses dois dias, também possibilitou uma democratização dentro do esporte, uma vez que uma criança pode eventualmente duelar com um grande profissional, sem nenhum tipo de impedimento ou preconceito”. 

Já o presidente da FAX Hudson Peixoto, ressalta a importância da presença de todas as crianças, jovens e, principalmente, do grande ícone do esporte, o Mequinho. Para ele, atividades como essa possibilitam que a sociedade volte os olhos para a modalidade, que ele classifica como “totalmente necessária e educativa, pois trabalha a mente de forma orgânica e saudável, diferente do que acontece hoje em dia com crianças que estão consumindo cada vez mais o que se ver na tela do celular ou assistindo e jogando videogames”. 

Manaus Chess Open

Nesta segunda-feira, começa oficialmente o maior evento da região norte Manaus Chess Open, que vai reunir jogadores de oito países, mais de 15 estados brasileiros além dos jogadores do Amazonas. 

O torneio de alto nível acontecerá no Novotel, localizado no bairro Distrito Industrial.

Nenhum comentário