Últimas do Mix

Exames apontam que Lula tem mancha na laringe causada por esforço vocal; condição pode evoluir para um câncer

 

FOTO: Agência Brasil / Reprodução

Na tarde do último sábado (12/11),  Luiz Inácio Lula da Silva, reeleito na última votação para presidente, teve alta do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele havia dado entrada durante a manhã e passou por uma avaliação médica.

Os exames realizados por Lula mostraram que o petista está com uma inflamação das cordas vocais devidos aos esforços durante os eventos políticos que participou e também leucoplasia na laringe, que é caracterizada por manchas brancas.

Doença pode se tornar câncer

Médicos explicam que a condição que acomete Lula não é uma situação de emergência, mas que é importante que o político permaneça tendo acompanhamento para avaliações, considerando que o problema pode se tornar um câncer no futuro.

No Sírio-Libanês, Lula recebeu cuidados das equipes coordenadas pelo cardiologista Roberto Kalil Filho, por Artur Katz e Rubens Brito. Ainda nos exames, foi apontado uma remissão no tumor do qual Lula recebeu diagnóstico em 2011. 

Em agosto deste ano, a Folha havia informado que os aliados políticos de Lula ficaram preocupados com a situação do petista, que já apresentava evidente rouquidão durante os eventos de sua campanha. Por conta da situação, o marido de Janja começou a fazer acompanhamento com profissional da fonoaudiologia.

José Guilherme Vartanian, que é oncologista, afirma a leucoplasia mostrada nos exames de Lula é considerada uma “lesão potencialmente pré-maligna” que pode vir a se tornar um câncer. Para o especialista, a condição costuma ser provocada por tabagismo, etilismo e refluxo gastroesofágico.

Lula viajou para o Egito após deixar o hospital. O presidente eleito deverá participar de um evento da ONU que tratará de mudanças climáticas.



Fonte: I7 News

Nenhum comentário