Últimas do Mix

Prefeitura de Manaus apresenta experiências exitosas na saúde em seminário realizado em Brasília

Fotos – Ângelo Miguel / in.Pacto
Considerado exemplo de gestão na Atenção Primária à Saúde (APS), o município de Manaus foi convidado pelo Ministério da Saúde para participar do Seminário Nacional de Qualificação de Desempenho na APS: Boas Práticas de Gestão e da 1ª Oficina Força Pré-Natal do SUS, realizada paralelamente pelo Ministério da Saúde, ao longo da semana, em Brasília (DF). Foram apresentadas, nos dois eventos, ações de sucesso relacionadas à vacinação infantil e ao atendimento às gestantes, realizados na rede municipal de saúde da capital amazonense.

Os eventos são promovidos pela Secretaria Nacional de Atenção Primária em Saúde, e contam com a participação de representantes de mais de 40 municípios brasileiros, que discutem, até esta sexta-feira, 16/12, avanços e desafios na oferta de serviços de saúde voltados para o cuidado na atenção básica.

Manaus, que está no topo do ranking entre as capitais pelo desempenho nos índices avaliados pelo programa Previne Brasil por três quadrimestres consecutivos, teve suas experiências compartilhadas em diversos painéis, sendo representada pela secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, pelo subsecretário municipal de Gestão da Saúde, Djalma Coelho, e por técnicos e gestores das áreas de Inteligência de Dados e Atenção Primária.

A secretária Shádia Fraxe apresentou, na abertura da programação do Seminário, na última quinta-feira, 15, os esforços específicos da Prefeitura de Manaus para aumentar o engajamento e a participação das famílias manauaras na vacinação de poliomielite e pentavalente, duas das mais importantes vacinas que integram o calendário básico de imunização durante o primeiro ano de vida. As estratégias foram apresentadas no painel “Imunização e Atenção Primária à Saúde”.

Dentre as iniciativas implementadas desde o início da atual gestão, Shádia Fraxe destacou a gestão participativa com foco em resultados, a realização do I Fórum Municipal de Vacinação, a busca ativa de crianças não vacinadas, identificadas por meio dos painéis eletrônicos de monitoramento, as visitas casa a casa para vacinação das crianças com esquemas vacinais não iniciados ou incompletos e a convocação e acompanhamento das crianças por meio da Gerência de Telessaúde.

Além disso, a secretária destacou a intensificação da oferta de vacinas em dias e horários alternativos, como os “Sabadões da Saúde”, e as duas grandes campanhas publicitárias realizadas pela Prefeitura de Manaus nos meses de março e novembro deste ano, com foco na sensibilização e adesão das famílias às vacinas do calendário infantil.

De acordo com Shádia, o conjunto de iniciativas garantiu que o índice de cobertura vacinal relativo à poliomielite saísse de 68% em 2021 para 75% até novembro de 2022. Em relação à pentavalente, o índice subiu 67,4% para 72%, no mesmo período.

“Todo esse resultado de experiências exitosas, o fato de compartilharmos com o resto Brasil as nossas estratégias com certeza só são possíveis pelos esforços do prefeito David Almeida. Hoje temos ferramentas que nos deixam trabalhar e nos levam ao sucesso”, destacou Shádia Fraxe, ressaltando que os índices de vacinação estão entre os itens avaliados pelo Previne Brasil.

A secretária observou que os números ainda não retornaram ao patamar ideal de 95% e que por isso os esforços continuam. “Essa é uma realidade brasileira. Temos muitos desafios a vencer, como os movimentos antivacina e as fake news, para voltarmos a ter a imunização no nível de segurança que tivemos um dia, e por isso não vamos descansar”.

O Seminário Nacional de Qualificação de Desempenho na APS será encerrado nesta sexta-feira, 16, com mais uma participação de Manaus na apresentação de indicadores de sucesso no controle de doenças crônicas.

Apoio às gestantes

Na 1ª Oficina Força Pré-Natal do SUS, o subsecretário de Gestão da Saúde, Djalma Coelho, participou, também na última quinta-feira, 15, da mesa de conversa “Inovações tecnológicas para qualificação da atenção ao pré-natal”, para apresentar as ações de sucesso do cuidado com gestantes na rede municipal de saúde, item também considerado estratégico para a qualidade da Atenção Primária à saúde, avaliado quadrimestralmente pelo Previne Brasil.

Na oportunidade, o subsecretário mostrou ao Brasil a experiência inovadora do dashboard Glenda, painel que monitora a rotina de consultas de gestantes na atenção primária. A ferramenta desenvolvida pela Prefeitura de Manaus, por meio da Semsa, auxilia os profissionais da rede municipal no acompanhamento das grávidas e resgate das que estão com pré-natal pendente.

“A equipe de Inteligência de Dados da Semsa desenvolveu esse sistema com o intuito de fortalecer o vínculo entre as equipes de saúde e as usuárias, além de aprimorar o trabalho realizado na ponta. Os dados reunidos nessa plataforma auxiliam o processo de tomada de decisões tanto pelos gestores quanto pelas equipes da unidade”, destacou o subsecretário Djalma Coelho, ao explicar os benefícios do painel.

Djalma pontuou que, na plataforma, é possível visualizar a ficha da gestante com todos os dados pessoais e contato; o “gestômetro”, que indica todos os exames, consultas e atendimentos que ela deve realizar em cada trimestre de gestação; além do histórico de atendimentos nas unidades da Semsa; entre outras funcionalidades.

O subsecretário apontou que cerca de 14 mil gestantes estão sendo acompanhadas pela Atenção Primária em Manaus, atualmente, e todas as informações delas constam nesse painel de monitoramento, que, além de monitorar o pré-natal, tem um papel fundamental na antecipação de tendências negativas, intervindo, durante o atendimento, em grávidas que necessitem de maior atenção ou encaminhamento.

Nenhum comentário