Últimas do Mix

Acervo apreendido com anestesista tinha vídeos de estupro de bebês, diz delegado

PEDRO KIRILOS/ESTADÃO CONTEÚD
O anestesista colombiano Andres Carrillo, de 32 anos, preso por pedofilia e acusado de estuprar pacientes sedadas, também pode responder por exercício ilegal da profissão.

De acordo com a polícia civil, o médico colombiano é suspeito de estuprar pacientes anestesiadas durante os procedimentos cirúrgicos em hospitais das redes pública e particular em 2020 e 2021, além de de filmar o ato e colecionar as gravações armazenando mais de 20 mil arquivos com imagens de abuso sexual envolvendo crianças e adolescentes.

De acordo com o Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro), na época dos casos, Andres Scarrilo não possuía CRM e atuava de forma irregular.

Esse fato, que também será apurado junto as unidades de saúde, em julho do ano passado, o também médico anestesista Geovane Quintela Bezerra de trinta e um anos foi preso após ter sido filmado, estuprando uma paciente durante uma cirurgia sobre a acusação de pedofilia em depoimento.

Andres Carrillo negou que tenha estuprado crianças, mas afirmou que tem compulsão por pornografia infantil.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário