Últimas do Mix

Enorme rachadura no Quênia pode dividir a África ao meio

 

© Reuters/Shutterstock

Um fenômeno natural vem intrigando cientistas e a população do Quênia, na África. Após chuvas torrenciais e abalos sísmicos, uma rachadura de 15 metros de largura e vários quilômetros de extensão se abriu por terra. Estudiosos defendem a ideia de que o fato é o início da divisão da África em dois continentes.

A fenda começou a surgir por volta do dia 18 de março, na região do Grande Vale do Rift, local com histórico de atividades tectônicas e vulcânicas. A rachadura está localizada em uma região de planície, onde as placas tectônicas se dividem ou se afastam, segundo estudos da National Geographic. A rachadura, segundo os pesquisadores, segue crescendo.


De acordo com o jornal local Daily Nation, a fissura é consequência de intensos movimentos no interior da Terra, que deixaram fendas profundas no Condado de Narok. Em um determinado ponto, a fissura registra cerca de 15 metros de profundidade e mais de 20 metros de largura. Ainda segundo o jornal local, famílias que moram próximas à fenda já começaram a se mudar. De acordo com a Reuters, outras rachaduras começaram a aparecer após semanas de chuva, inundações e tremores.

Em artigo para o site Conversation, a pesquisadora Lucia Perez Diaz, da Universidade de Londres, destacou que a falha poderá dividir o continente africano em dois em cerca de algumas dezenas de milhões de anos. A pesquisadora acredita que a fenda que surgiu no sudoeste do Quênia, dividirá a placa africana em duas partes: a placa núbia, a oeste, e a placa somali, a leste.



Fonte: Polêmica Paraíba com Notícias ao Minuto

Nenhum comentário