Últimas do Mix

Adail Filho acusa oposição de tentar assassinar líder LGBTQIA+ em Coari; veja vídeo

Foto: Divulgação
O ex-prefeito de Coari (distante 363 Km de Manaus), Adail Filho (PP), usou suas redes sociais no final da noite desta quarta-feira (24), para fazer uma acusação de perseguição política muito grave, que pode virar caso de polícia.

De acordo com Adail, um jovem, identificado como Marcos Peres, líder de uma militância política LGBTQIA+, que estava apoiando a campanha do candidato a prefeito Keitton Pinheiro, foi alvejado com 20 tiros, após participar de um comício no município. 

Informações preliminares dão conta que o jovem teria sido vítima de uma tentativa de latrocínio, mas segundo Adail, trata-se de uma perseguição. "O primeiro sangue derramado, comprovando o tudo ou nada dessa gente que quer chegar ao poder matando o nosso povo. Não foi assalto, foi um atentado, atiraram pelas costas, alguém que defende um celular, não leva tiro nas costas", justificou o ex-prefeito.


Além disso, Adail falou que já foi ameaçado por policiais e culpou o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), por estar apoiando Robson Tiradentes Jr (do mesmo partido), dando a entender que, o principal opositor de Keitton seria o responsável pelo crime. 

"Enquanto não temos policiamento nas nossas manifestações, na no candidato do governador tem todo um aparato. Governador, esse sangue está em suas mãos! estou denunciando a presença de uma milícia em Coari, que está sendo usada contra os nossos apoiadores", pontuou Adail.

Em um print divulgado por ele, é possível ver uma conversa de apoiadores afirmando que a família Tiradentes seria responsável pelo ataque ao jovem. Veja:


Antes do crime acontecer, Robson Tiradentes também fez uma reunião com a comunidade LGBTQIA+ do município e uma caminhada pelo bairro Nazaré Pinheiro.

 
Em nota, a Coligação Ficha Limpa, da qual Robson faz parte, informou que repudia qualquer ato que coloque em risco a integridade física dos cidadãos de Coari, e considerou a fala do adversário como Fake News. Além disso, afirmou que aguarda a apuração do caso e punição do infrator. 

A eleição suplementar de Coari deve acontecer no dia 5 de dezembro, e o clima de tensão segue aumentando entre os candidatos. Veja o vídeo gravado por populares:


*Matéria atualizada, o jovem Marcos Peres está vivo e passou por cirurgias

Nenhum comentário