Últimas do Mix

777 Partners participa da escolha do novo técnico do Vasco

 

Foto: divulgação

Depois de se manter alheia à chegada do técnico Maurício Souza ao comando do Vasco, a 777 Partners decidiu que participará da escolha do nome responsável por guiar o clube na Série B. Em meio ao rito da SAF, a opção pelo novo treinador será realizada após o consenso com a empresa norte-americana.

A mudança de postura da futura gestora do futebol cruz-maltino se dá por dois fatores importantes. O primeiro deles é por causa da frustração com o trabalho de Maurício Souza, demitido com apenas 42 dias no cargo e escolhido pelo estafe do futebol vascaíno. Além disso, a empresa está bem próxima de assumir de vez as rédeas do Cruz-maltino.

O Gigante da Colina convive com a expectativa de acelerar o rito para concretizar a venda de 70% de sua Sociedade Anônima do Futebol (SAF) para a 777 Partners. O clube carioca pretende aproveitar os investimentos do conglomerado já nesta janela e reforçar a equipe para garantir o acesso.

Diante disso, a segunda-feira reservou notícias celebradas pela direção vascaína. O clube conseguiu derrubar a liminar que impedia o avanço do rito e já agendou nova reunião do Conselho para a próxima quarta. Com o avanço do processo, restará apenas agendar a convocação da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para tudo se consolidar.

Em campo, o time sofreu uma queda brusca de rendimento com Maurício, o que se refletiu também na tabela. Antes, os cariocas tinham uma "gordura" dentro do G4 que começou a se desfazer. Com 35 pontos, a atual diferença para o quinto colocado, Londrina, é de cinco pontos e o momento é de buscar a reação antes que se complique na reta final.

No duelo contra o lanterna Vila Nova, Maurício optou pela entrada do volante Zé Gabriel e vetou Yuri Lara. O camisa 23, no entanto, não era titular desde o Carioca e voltou a não render para a insatisfação da torcida. Por meio este cenário, o treinador se viu enfraquecido, e foi demitido com três vitórias, três derrotas e dois empates.

A aposta será novamente no técnico interino Emílio Faro, que esteve à frente da equipe em dois jogos na transição de Zé Ricardo para Maurício Souza. Nos jogos contra Náutico e Cruzeiro, o Vasco não só saiu de campo com os três pontos como foi competitivo e eficiente. E apresentou um estilo de jogo semelhante ao do antigo treinador, hoje no Shimizu S-Pulse, do Japão.

Sob a batuta de Faro, a equipe terá pela frente dois jogos seguidos em casa e aposta na força da torcida para engrenar. Os adversários serão o CRB, na quinta, e a Chapecoense, no domingo. O alvirrubro ainda sonha com uma vaga no G4 - apesar da distância de seis pontos, enquanto os catarinenses tentam se distanciar do Z4 (diferença de dois pontos).


Fonte: Ig

Nenhum comentário