Últimas do Mix

Moro é condenado a pagar R$ 10 mil por desobedecer decisão judicial

 

Rafael Torquato/Banda B

Sergio Moro (União Brasil), candidato ao Senado pelo Paraná, ex-juiz e ex-ministro de Jair Bolsonaro (PL), foi condenado a pagar R$ 10 mil em multa por ter ignorado uma decisão que determinou a suspensão de uma de suas propagandas eleitorais. A determinação foi feita pela 6ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná nesta segunda-feira (13/9), segundo a Folha de S.Paulo. Cabe recurso à multa.

A peça em questão mostra o trompetista Reinaldo Soares Neto, que se apresenta nas ruas de Curitiba, sem a sua autorização. O músico é apoiador de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e se diz contra as posições de Moro.

Ele afirma que passou a receber olhares de “desconfiança por donos de bares onde era chamado para tocar” e chegou a ser questionado “se trocou suas convicções por um cachê”.

Apesar da decisão que determina a suspensão da propaganda seja de junho, até o dia 5 deste mês ela ainda estava disponível em sua conta no Facebook. A defesa de Neto diz que o vídeo permaneceu no ar irregularmente por 58 dias.

A juíza determinou uma multa de R$ 1 mil por dia em que a peça ficasse no ar, mas considerou ser necessário limitar o valor após Neto requerer uma indenização de R$ 58 mil. A defesa de Moro questiona o valor, uma vez que o trompetista aparece por dois segundos nas imagens.




Metrópoles*

Nenhum comentário