Últimas do Mix

Vídeo: homem é morto após assassinar dona de loja a facadas em assalto

 

Reprodução

Uma comerciante de 73 anos foi morta a facadas na quinta-feira (22/9) durante um assalto à loja dela, em Goiânia. Câmeras de segurança do estabelecimento mostram o suspeito no local se passando por um cliente antes de abordar Valdece Araújo Ferreira no local, na Vila Alpes, região sudoeste da capital. O suspeito foi morto horas depois durante ação policial.

Veja o vídeo abaixo:


Segundo a Polícia Técnico-Científica de Goiás (PTC-GO), Valdece levou pelo menos cinco facadas de Diego da Silva Oliveira, de 37 anos. A Polícia Militar informou que ele fugiu depois do crime, mas foi localizado e morto horas depois em um quarto alugado na Rua 70, no centro da capital, após resistir à ordem para se render.

“Ele efetuou dois disparos contra a equipe. Ele estava na parte de cima do sobrado, e o quarto dele, ao fundo. Quando a equipe deu a voz para ele render, ele reagiu com os disparos, e a equipe revidou dentro do quarto”, disse ao Metrópoles o subcomandante do Policiamento da Capital da PMGO, tenente-coronel Marcelo Dias de Mendonça.

Em seguida, de acordo com o tenente-coronel, o suspeito foi desarmado, e a polícia chamou o socorro. “Infelizmente, foi confirmado, pelo Corpo de Bombeiros, o óbito do criminoso”, afirmou o subcomandante.

Segundo a Polícia Civil, Oliveira matou Valdece com vários golpes na região do braço e do tórax. A delegada Mila Villela Junqueira, responsável pela investigação, disse que a intenção do homem era roubar o dinheiro do caixa da loja. Ele foi identificado pelas imagens das câmeras de segurança do estabelecimento.

“Pelas imagens realmente foi um latrocínio. Ela reagiu e eles entraram em vias de fato, culminando com a morte da vítima”, afirmou a delegada.

A família da vítima contou que a mulher não costumava ficar sozinha no estabelecimento. Antes, ela trabalhava com um funcionário que saiu do local há duas semanas. Os parentes da mulher ainda contam que ela tinha o desejo de fechar a loja e se aposentar, após mais de 20 anos de dedicação às vendas.

De acordo com a Polícia Civil, Oliveira tinha dez passagens pela polícia por roubo, furto, estelionato e cárcere privado.




Fonte: Metrópoles

Nenhum comentário