Últimas do Mix

Cacique morre três dias após ter sido baleado em frente à própria casa no Tarumã

Foto: reprodução

O cacique Jair Cordovil Trindade, 46, da etnia Miranha, morreu na tarde deste sábado, 8, após ser baleado na frente da própria casa, na comunidade Nações Indígena, no bairro Tarumã, zona Oeste de Manaus. O crime aconteceu na última quarta-feira (6) por volta das 13h30 quando um homem ainda não identificado atirou pelo menos cinco vezes contra o indígena. 

O líder indígena chegou a ser encaminhado para o Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado, na zona Leste de Manaus, mas morreu neste sábado (8) na unidade hospitalar.

Originário da etnia Mura, Miranha saiu da Aldeia Miratu, em Uarini, para a capital há mais de 15 anos. Ele era um principais Líderes Indígenas Nacionalistas do Amazonas. 

Em 2011, ‘Jair Miranha’ chegou a ser preso por um suposto envolvimento com o tráfico de drogas, mas foi liberado em seguida por falta de provas. 

O crime continua sendo investigado pela Polícia Civil.

Nenhum comentário