Últimas do Mix

Justiça determina transferência de PMs suspeitos de participar de chacina após relatos de ameaças

PM's aparecem durante uma abordagem policial supostamente com os dois homens e as duas mulheres que foram executados a tiros - Foto: divulgação 

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) determinou neste domingo (25), a transferência dos 12 policiais militares suspeitos de envolvimento na morte de quatro pessoas encontradas no ramal da Água Branca, no quilômetro 32 da rodovia AM-010. A decisão é do juiz de Direito plantonista das Audiências de Custódia do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), André Luiz Muquy.

Durante a audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch Reis, por volta das 15h, foi decretada a transferência após relatos de que o policiais sofreram ameaças de outros internos, além do pai de uma das vítimas, onde estavam presos anteriormente.

“Só vai ser averiguado se eles sofreram algum abuso de autoridade, alguma agressão, e serão encaminhados de volta para o Batalhão. Mas eles não sofreram nenhuma agressão, desde já. Não teve abuso por parte dos policiais civis”, disse o advogado Leonardo Marques.

Veja quem são os policiais presos temporariamente:

– Anderson Pereira de Souza

– Charlys Mayzanyel da Ressurreição Braga

– Charly Mota Fernandes

– Diego Bentes Bruce

– Dionathan Sarailton de Oliveira Costa

– José Vandro Carioca Franco

– Jonan Costa de Sena

– Marcos Miller Jordão dos Santos

– Maykon Horara Feitoza Monteiro

– Stanrley Ferreira Cavalcante

– Tharle Coelho Mendes

Nenhum comentário