Últimas do Mix

Manifestação contra governo Bolsonaro fracassa com baixa adesão em Manaus

Foto: CNN Brasil

Convocados pelo Movimento Brasil Livre (MBL), manifestantes se reuniram nesse domingo (12), para realizar um ato contra o governo Bolsonaro. Em Manaus, o pequeno número de pessoas chamou a atenção comparado a última manifestação que reuniu pelo menos 15 mil pessoas no Centro de Manaus e contou com a passeata em mais de 50% de munícipios do Amazonas.

A intenção de reunir um grande número de pessoas terminou frustrada durante o manifesto que reuniu apenas cerca de 100 pessoas no Centro de Manaus, em resposta às manifestações realizadas pelos apoiadores de Bolsonaro, no feriado de 7 de setembro.

Os protestos pedem o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na capital amazonense,  o evento foi coordenado pela União da Juventude Livre do Amazonas (UJL), e os manifestantes seguravam cartazes com as frases: “Fora Bolsonaro” e “Impeachment já”.

A ideia do evento seria reunir pessoas insatisfeitas com a administração do presidente, independentemente da corrente política que se identificam, e que acreditam que Bolsonaro teria cometido erros constitucionais como defender a volta da Ditadura Militar e o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF). 

Políticos locais que se consideram conservadores, de direita e apoiam o governo Bolsonaro, como o vereador Carpê Andrade e o ex-candidato a prefeito de Manaus, Romero Reis chamaram atenção na redes sociais, para o tamanho da manifestação.

“Manifestação #ForaBolsonaro foi um sucesso, tinha mais polícia do que manifestantes. Estava marcado para 9h da manhã de hoje (12)”, comentou Carpê (Republicanos).

O empresário Romero Reis (sem partido) também usou as redes sociais para falar do protesto. “E esse fora Bolsonaro? Bom domingo a todos e que Deus nos abençoe!”.

Alguns ‘bolsonaristas’ (como são conhecidos os apoiadores de Bolsonaro) foram até o evento para registrar a quantidade baixa de manifestantes, mas foram recebidos sem qualquer possiblidade de diálogo. Uma das manifestantes, ao perceber que estava sendo gravada, até chegou a jogar água em um homem que se apresentou como apoiador do presidente. Veja:

Tocador de vídeo

Nenhum comentário