Últimas do Mix

Justiça converte em preventiva prisão de suspeito de envolvimento na morte de Bruno e Dom

NELSON ALMEIDA / AFP

A Justiça do Amazonas converteu em preventiva a prisão de Rubens Villar Coelho, conhecido como "Colômbia", suspeito de envolvimento no assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. Apurações iniciais o apontam como possível mandante das mortes no Vale do Javari.

Rubens foi preso na última quinta-feira (7) por usar documentos falsos. A Polícia Federal investiga se ele teria participado nos crimes por ser comprador de pescados ilegais dentro da reserva indígena. Rubens nega envolvimento no caso.

Ao menos nove pessoas são suspeitas de participação no crime. Com a prisão de "Colômbia", são quatro suspeitos detidos até agora: além dele, estão sob custódia os pescadores Amarildo da Costa Oliveira, que confessou ter matado Dom e Bruno e indicou o local onde os corpos foram enterrados; Oseney da Costa de Oliveira; e Jeferson da Silva Lima, que também confessou participação nos assassinatos, segundo a polícia.

Um quarto homem chegou a ser preso em São Paulo no mês passado, mas foi solto logo em seguida. Ele foi encaminhado à Polícia Civil do estado após abordar policiais militares na rua e dizer que participou dos assassinatos. No entanto, segundo aponta a investigação da Polícia Federal, os depoimentos dele não correspondem aos fatos ocorridos nos crimes.

A Polícia Federal chegou a declarar que não havia mandante nem organização criminosa por trás das mortes, mas outras cinco pessoas passaram a ser monitoradas pelos investigadores.

*R7

Nenhum comentário